magias, Sem categoria

O SAGRADO FEMININO

Texto escrito por Mariana Mantovani Buzzinaro

O que é o Sagrado Feminino?

O Sagrado Feminino é uma filosofia de vida que vem sendo redescoberta por mulheres de todo o canto do mundo.

Seus ensinamentos baseiam-se em como harmonizar nosso corpo, nosso emocional e os nossos ciclos com a natureza, que passemos a buscar uma maior conexão com o nosso mundo interior, nossos instintos e intuições. Com isso, despertamos uma nova consciência sobre nós mesmas.

Mais conscientes, passamos a desvendar e desconstruir padrões sociais que foram estabelecidos dentro de nós. Aprendemos a nos amar exatamente como somos, a aceitar e valorizar nossos ciclos naturais e a nos contemplar de forma mais profunda. Através desse exercício, uma nova visão de vida nos envolve.

O Sagrado Feminino é um estilo de vida que promove ensinamentos sobre aspectos físicos e mentais da mulher. É a consciência da nossa capacidade de criação, acolhimento, gestação e da força matriarcal. É a reconexão consigo mesma e a harmonização do todo com a natureza. 

Dentro do Sagrado, podemos conhecer práticas curativas, tais como o círculo de mulheres, vaporização do útero, banho de assento com ervas e o ritual de plantar a lua.

As denominadas “Bruxas”, nada mais eram do que mulheres que tinham o conhecimento do Sagrado, mulheres que conheciam seu poder interior, que lidavam com a medicina e a ginecologia natural, que acreditavam nas forças da natureza, onde sentiam as plantas, o céu, o clima, a terra e a lua.

Toda vez que uma mulher do século XXI estuda e pratica o Sagrado, honramos a Mãe Natureza e todas as nossas ancestrais que lutaram por liberdade e por nós.

Uma frase feminista nunca fez tanto sentido quando conhecemos nossa real história e esse novo mundo:

“Somos as netas das Bruxas que vocês não puderam queimar”.

O Sagrado ainda vive em nós!

COMPRESSA COM ERVAS

Voltar às antigas tradições torna-se uma conexão com nossos processos naturais, tendo relação com a nossa mulher selvagem. Termos mais contato com o natural é uma forma de nos livrarmos de todas as amarras que nos puseram. Nesta prática, procure se conectar com a sua deusa interior e relaxar. 

Como, quando e por que usar?

Em um saquinho de pano você pode colocar ervas medicinais com propriedades relaxantes e anti-inflamatórias, afim de aliviar dores e cólicas menstruais de forma natural. Quando for usá-la, com um ferro de passar quente, aqueça a bolsa de ervas durante dois minutos. Caso você não tenha ferro de passar, utilize o microondas durante 2 minutos, cuidado ao retirar. Em seguida, coloque sobre seu útero ou lombar. Deite-se e relaxe. Deixa agir até esfriar. Caso sinta necessidade, repita o processo.

Você pode reutilizá-la para outros tipos de dores musculares. 

MEDITAÇÃO COM PEDRAS

A meditação é uma parte importante da rotina diária. É aquele instante que nos dedicamos simplesmente para ficarmos no momento presente, deixar de dar atenção ao fluxo de pensamentos e estímulos externos.
Para as mulheres, que vivem em ritmos cíclicos, utilizar pedras preciosas durante a prática meditativa é uma experiência incrível! Ajuda a transformar todo o seu ser, além de ativar seu poder curativo. A prática pode ser feita sempre que desejar, sendo bem favorável durante o período pré-menstrual e menstrual, onde estamos mais abertas e conectadas com nossa força feminina sagrada interior. Por isso, escolhemos pedras especiais para você!

Turmalina Negra
É uma das pedras mais poderosas de proteção, neutralizando todas as energias negativas, 
purificando nossas energias e desintoxicando. Nos auxilia a ver o lado positivo das coisas além de nos trazer para o chão. Fortalece o sistema imunológico e protege nossos ventres que ficam mais susceptíveis a absorver as energias (todas) durante o período menstrual.

Quartzo Rosa
É uma das pedras mais conhecidas. Como ela trabalha com as nossas mágoas e a transmutação dessas emoções através do amor, então, é também excelente para melhorar a energia uterina, pois ajuda a lidar com a memória acumulada de antigas relações e padrões energéticos que possam estar acumulados no útero. É amorosa e acalentadora.

Quartzo verde
Essa pedra pode ser colocada no chakra cardíaco para acalmar o coração, aliviar o estresse, a ansiedade, as tensões, trazendo paz mental e espiritual. Ela é capaz de acalmar o corpo, mente e coração, aumentando nossa paciência, favorecendo o equilíbrio emocional, sensação de bem-estar e também o sono.

Ametista
Por ser uma pedra conectada com a mente, é ideal para o controle do temperamento, pois acalma o nosso sistema nervoso. Reforça a produção hormonal e fortalece os órgãos responsáveis pela limpeza do nosso sangue, favorecendo nosso sistema circulatório e imunológico.

Dicas para meditar:
1- Sente-se com a coluna ereta e de forma confortável.
2- Feche os olhos e assuma uma respiração consciente, tranquila e nasal. 
3- Deixe as palmas das mãos voltadas para cima sobre o colo e coloque o dorso da mão esquerda sobre a palma da mão direita. Sobre a mão esquerda deixe a pedra que você escolheu.
4- Mantenha-se em uma postura de observadora, tornando-se o mais presente possível. 
Observe a respiração, o corpo, o ventre e o cristal que escolheu. Observe também seus sentimentos e pensamentos, deixando-se apenas ser envolvida por este momento.
5- Fique pelo menos 5 minutos e vá aumentando gradativamente conforme a 
prática for se tornando confortável.

BANHO DE ASSENTO

O banho de assento é uma prática ancestral, muito utilizado no tratamento de doenças que afetam o sistema reprodutor feminino, dentre eles: corrimentos, infecções urinárias, hemorróidas, problemas de circulação em geral, ardência vaginal, cistite e herpes genital.

A prática do banho de assento é muito prático! 


Basicamente, você vai precisar de um recipiente grande o suficiente onde você possa sentar dentro da água, mantendo a parte superior do corpo para fora. Ou seja, somente o baixo ventre, nádegas e parte do abdômen estarão imersos.

O ritual

Ferva um litro de água, em seguida jogue um mix de ervas na sua caneca e tampe, deixe descansar por uns 10 minutos (Igual fazer chá). O ideal é ficar bem concentrado. Coe, coloque na bacia, misture com água mais fria para ficar morno e sente-se com cuidado.
Por quanto tempo? Até esfriar ou até o tempo que você sentir necessidade.
Deixe fluir naturalmente seus sentimentos, tenha pensamentos positivos, aproveite o ritual, caso queira acenda um incenso, coloque um mantra ou fique no silêncio curtindo esse momento só seu. Após finalizar é só se enxugar e jogar o restante da água fora. Repita o procedimento sempre que achar necessário.

VAPORIZAÇÃO DO ÚTERO

A vaporização do útero é uma prática ancestral onde realizamos uma sauna íntima com diversas ervas. Seu tratamento é físico e energético, trazendo diversos benefícios como: auxílio no tratamento para endometriose, diminuição dos sintomas de TPM, cólicas, ciclos desregulados, melhora do fluxo sanguíneo e da circulação, proporciona sensação de bem-estar e relaxamento, limpa e tonifica a pele, melhora o sono, alivia dores e aumenta a fertilidade. Seus benefícios energéticos são variados, desde beneficiar o corpo com trocas energéticas, limpeza de memórias  uterinas, traumas acumulados no sistema reprodutor, até mesmo redução do estresse e ansiedade.
Toda a prática é um processo de cura espiritual e física. Durante a prática, indicamos que fique em um local fechado sem correntes de ar, silencioso e sozinha. Conecte-se ao ritual e esteja  presente. Você pode colocar uma meditação guiada ou até mesmo a oração do ho’oponopono, acender um incenso ou uma vela,  fazer seus pedidos e elevar suas intenções. Aproveite a prática entregando-se por completo.

Modo de preparo:
Coloque um mix de ervas dentro de uma cumbuca, em seguida acrescente água fervente (cuidado com a quantidade de água para não transbordar e te queimar), cubra com um pano e deixe descansar durante 5 minutos, não precisa coar. Vista uma saia longa e fique sem calcinha, cubra-se com uma coberta do pescoço para baixo, a intenção é que você fique aquecida durante toda a prática.
Após o tempo de descanso das ervas, destampe a cumbuca e sente-se com o recipiente no meio de suas pernas, onde o vapor vá diretamente para sua vagina. Você pode variar as posições, ficando de cócoras ou na posição da criança conhecida no yoga como balasana. É importante que o vapor não esteja quente a ponto de queimar, lembre-se que a área vaginal é muito sensível. Sugerimos que a vaporização dure de 20 a 30 minutos. Após a prática, vista uma roupa quente e descanse, se possível tire um cochilo. Devolva a mistura para a natureza, você pode regar uma planta ou jogar em algum jardim. 
Repita a prática sempre que sentir necessidade.

Contra indicações: grávidas, mulheres com DIU, coceiras, feridas 
abertas e candidíase.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s